Sexta-feira, 17 de Fevereiro de 2006

PARECE MENTIRA, MAS É VERDADE

Na revista mensal do jornal Público Pontosnosii saída em Janeiro, foi publicado um artigo sobre Maria Filomena Mónica e a sua autobiografia, recentemente publicada, Bilhete de Identidade . Professora universitária, 62 anos, socióloga, investigadora, três meses por ano passados em Oxford, dois filhos, três netos e mais uns tantos atributos que escuso de enumerar.

A referida revista transcreve alguns excertos do que terá sido a entrevista de Maria Filomena Mónica, os motivos que a terão levado a escrever Bilhete de Identidade , o passado de menina rebelde, o inconformismo perante as desigualdades sociais que a atormentavam apesar de viver uma adolescência privilegiada, as atribulações da sua vida sentimental, os seus receios perante a loucura e a perda de racionalidade. A mãe sofre de Alzheimer há 10 anos e, temendo a perspectiva de vir a contrair a doença, a qual terá uma componente hereditária, Maria Filomena Mónica decidiu escrever as suas memórias aos 62 anos pois poderá não ser capaz de o fazer aos 72. A prosa estava interessante, a leitura estava a agradar-me até ao momento em que veio à baila o tema maternidade e aí fiquei estarrecida perante a afirmação da Srª. Socióloga, Professora Universitária, Investigadora, Intelectual conceituada da nossa praça, etc. etc. Transcrevo textualmente o que foi publicado na página 47 da Revista Pontosnosii: " Não gosto de bebés. Só dos que são fruto da minha carne e do meu sangue. Acho os outros nojentos, sempre a bolsarem " .
Não é uma afirmação espantosa? E o mais espantoso é que não vi até hoje qualquer crítica ou alusão à barbaridade de tal afirmação. Será que eu fui a única pessoa a ler o Público naquele dia? Ou será que quem leu não lhe deu a devida importância por pensar que a senhora já não se encontrava no pleno uso das suas faculdades mentais?
publicado por mmfmatos às 21:15
link do post | comentar | favorito
|
14 comentários:
De Anónimo a 10 de Março de 2006 às 19:11
De facto, estranha e infeliz citação.Mas, como seria de esperar, os criticos calam-se. Mais vale cair em graça do que ser engraçada.padeirinha
(http://www.padeiradealjubarrota.blogs.sapo.pt)
(mailto:www.padeiradealjubarrota@sapo.pt)


De Anónimo a 21 de Fevereiro de 2006 às 16:23
A falar verdade, nunca gostei particularmente do que escreve. De qualquer forma, aquilo que disse é, no mínimo, infeliz. Isto porque eu até admito que haja quem não tem vocação de mãe. E ela podia admiti-lo. Mas não gostar de bébés? :( Provavelmente gosta de gatos ou cães, quem sabe!
Bjslique
(http://mulher50a60.weblog.com.pt)
(mailto:alice.semaravilhas@gmail.com)


De Anónimo a 20 de Fevereiro de 2006 às 17:53
Folgo em "ver-te" de novo minha miga...
E quanto ao teu post, mais uma vez eu reafirmo que a idade nunca é sinónimo de maturidade, "mai nada"!!!

Jinhos ternosPerfect Woman
(http://perfectwoman.blogs.sapo.pt)
(mailto:perfect_woman63@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 21:33
Enfim... é com “fazedores” de opinião destes que temos de construir uma sociedade justa e fraterna. Por estas e por outras é que eu preferia morrer já a ter de chegar um dia a ser um monte de moléculas sem sentimentos. Ainda não há cura para a Alzheimer, no entanto há medicação para casos como o dessa besta: Estricnina.
Um bom regresso ao cumbíbio e boa semana.
José S.
(http://ruadobeco.blogs.sapo.pt)
(mailto:jgjs2@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 20:59
Não conhecia o teu blog, obrigada pela visita que fizeste ao meu. Esta senhora se não está demente, é cruel! BeijoMaria Papoila
(http://apapoila.blogs.sapo.pt)
(mailto:mantosilva@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 14:59
foi a 1º x q aki vim e ostei a tua perspicacia.

sobre a senhora eu nm tenho palvrasVITOR MATEUS
(http:/gaivotices.blogs.sapo.pt)
(mailto:vitor_mateus@sapo.pt)


De Anónimo a 19 de Fevereiro de 2006 às 14:59
foi a 1º x q aki vim e ostei a tua perspicacia.

sobre a senhora eu nm tenho palvrasVITOR MATEUS
(http:/gaivotices.blogs.sapo.pt)
(mailto:vitor_mateus@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Fevereiro de 2006 às 21:26
Ó P.P.! Então tu não sabias que a dita senhora sofre já há algum tempo da doença de Alzheimer? Com franqueza... e já nem se quer se diz bolsar, é esgomitar, pelo menos é o que disse aquela senhora que vende dvds um bocadito piratas na feira, aquela senhora de saia comprida e que está sempre a dizer "véri chipe, véri chipe". Ela disse assim para o puto: "Não bebas o leite todo, senão daqui a um xingo estás a esgomitar!", ehe,ehe,ehe...CASTOR
(http://diquedocastor.blogs.sapo.pt)
(mailto:diquedocastor@sapo.pt)


De Anónimo a 18 de Fevereiro de 2006 às 20:49
eu ja tinha lido esse comentario mas nao sabia quem tinha dito, realmente a senhora pode ser muito culta, mas pouco humana e sensivel...
pensadorapensadora
(http://pensadora2.blogs.sapo.pt/)
(mailto:pcap37@hotmail.com)


De Anónimo a 18 de Fevereiro de 2006 às 18:46
Gosto da forma como escreves e acho que tens toda a razão no que dizes.

A senhora em questão não deve ser muito normal. Coitados daos filhos e netos.

Visita-me. Gostava de contar contigo.Eunice Marujo
(http://burrodoaranha.blogs.sapo.pt)
(mailto:eunice.marujo@sapo.pt)


Comentar post

.Leva-me contigo que eu trato-te da saúde

">

.posts recentes

. QUEM DISSE QUE O OUTONO E...

. SÃO ROSAS SENHOR

. É MESMO UM TRONCO DE ÁRVO...

. AS APARÊNCIAS ILUDEM

. QUE NUVEM!

. ECLIPSE DA LUA

. ECLIPSE DA LUA - HOJE

. HÁ MAR E MAR, HÁ IR E VOL...

. VISITA AO OCEANÁRIO

. AINDA A TLEBS

.arquivos

. Novembro 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005