Domingo, 24 de Julho de 2005

A IMPORTÂNCIA DO NOME

Podem pensar que a questão do nome é irrelevante, mas não é. O nome condiciona as nossas vidas. Uma Kátia Vanessa ou um Virgolino nunca terão o mesmo sucesso que uma Beatriz ou um Ricardo. Por isso, os pais devem ter muito cuidado com os nomes que põem aos filhos para não os traumatizarem para o resto da vida.

Em tempos, por razões profissionais, conheci uma rapariga que tinha o apelido de Perna Alçada ( Perna por parte da mãe e Alçada por parte do pai ). Ora se estes pais tivessem um mínimo de bom senso, nunca teriam feito tal junção de nomes porque Perna Alçada não é nome que se ponha a ninguém e muito menos a uma rapariga. Quando ela se apresentou na minha frente, de mão estendida, e se identificou timidamente: " Idalina Perna Alçada " ( o nome Idalina é fictício ), fiz um esforço enorme para não desatar à gargalhada. Por isso imagino o que a desgraçada não terá sofrido a vida inteira, desde os bancos da escola, os outros garotos a achincalhá-la com aquela crueldadezinha infantil que rejeita tudo o que é diferente. Estou a imaginá-los no recreio, gritando: " Perna Alçada, Perna Alçada, Perna Alçada!!! ". Além da vontade, perfeitamente compreensível, de estrangular os pais e os colegas, a rapariga deve ter crescido sob o peso da humilhação cada vez que tinha de responder a uma chamada - na escola, nos exames, nas entrevistas para emprego e, especialmente, na sala de espera do ginecologista. Imagino a angústia, as tremuras e as sudações com a aproximação do momento inevitável em que a empregada do consultório a chamaria, com aquela voz estridente e autoritária que têm as empregadas dos consultórios: " D. Idalina Perna Alçada... ". O que pensariam as outras mulheres que aguardavam na sala de espera? Longe de imaginarem que alguém pudesse ter um nome daqueles, certamente pensariam: " Mas isto agora é assim, mandam-nos alçar a perna aos berros, já não há privacidade?! ".

O que acabo de escrever é apenas um preâmbulo para expor uma ideia que me ocorreu há já alguns dias - devíamos mudar o nome do país de Portugal para Lusitânia, a nossa ancestral Lusitânia. Talvez por derivar de Condado Portucalense, Portugal cheira a miserabilismo e insignificância, é como se tivéssemos ficado sempre com um pé no condado e o outro no país, nunca demos o salto da cozinha para a sala. Lusitânia é um nome mais nobre, mais harmonioso, mais arrojado. Não é nada de inédito, muitos países têm mudado de nome - Alto Volta mudou para Burkina Faso, Ceilão para Sri-Lanka, Birmânia para Myanmar, Rodésia para Zimbabwe, para citar só alguns. E por que razão é que mudaram? Para afastarem o estigma de país colonizado. Aí está o nosso drama, de Condado Portucalense passámos a Portugal, não foi uma mudança suficientemente radical, ficámos com o tal pé na cozinha. Além do mais, Lusitânia é um nome feminino o que irá fortalecer a nossa integração na Europa porque a esmagadora maioria dos países europeus têm nomes femininos - Espanha, França, Bélgica, Alemanha, Itália, Grã-Bretanha, Suécia, Finlândia, Noruega, Dinamarca, Holanda, Grécia, Irlanda etc.etc.etc. não vale a pena enumerá-los todos. Portanto, a Lusitânia estaria mais próxima das suas parceiras e, acima de tudo, nós deixaríamos de ser portugueses, seríamos lusitanos. Que nome bonito! Além de bonito, não se prestaria a derivações irritantes e os brasileiros deixar-nos-iam em paz com as suas anedotas grotescas sobre " portugas ", enquanto que os ingleses já não poderiam dar-se ao luxo de escreverem nas paredes das casas dos emigrantes portugueses frases como " Pork and Cheese ", a qual é uma clara e provocatória alusão a " portuguese ". Também o ditado francês " Le portugais est toujours gai " é uma ostensiva afronta à sanidade mental dos portugueses. Que razão teria o português para estar sempre alegre? Quanto a mim, querem comparar-nos à hiena que ri sem saber de quê.

Ao mudar o nome do país, teríamos tudo a ganhar e é por essa razão que subscrevo já aqui uma petição em prol da Lusitânia e faço um apelo para que se juntem a mim e fundaremos a Associação dos Amigos da Lusitânia. Lusitanos unidos jamais serão vencidos e um dia chegará em que, no mapa da Europa, aquele pequeno rectângulo do lado esquerdo de quem sobe, ostentará orgulhosamente o seu novo nome - LUSITÂNIA.

P.S. Informo, desde já, que a partir desse dia o meu blog passará a chamar-se " O IRREVERENTE LUSITANO "
publicado por mmfmatos às 17:55
link do post | favorito
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

.posts recentes

. QUEM DISSE QUE O OUTONO E...

. SÃO ROSAS SENHOR

. É MESMO UM TRONCO DE ÁRVO...

. AS APARÊNCIAS ILUDEM

. QUE NUVEM!

. ECLIPSE DA LUA

. ECLIPSE DA LUA - HOJE

. HÁ MAR E MAR, HÁ IR E VOL...

. VISITA AO OCEANÁRIO

. AINDA A TLEBS

.arquivos

. Novembro 2008

. Fevereiro 2008

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005